Página 1 dos resultados de 83 itens digitais encontrados em 0.020 segundos

Relacionismo substancial: a ontologia do comportamento à luz do behaviorismo radical; Substantial relationism: the ontology of behavior from the perspective of radical behaviorism

Zilio, Diego
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
740.687%
Sob a influência do pragmatismo e contextualismo pepperiano, analistas do comportamento extraíram do behaviorismo radical qualquer posição ontológica. Como resultado, há a defesa de um relacionismo radical no qual a única propriedade relevante para a existência do comportamento é a própria relação que o define. O objetivo deste ensaio é avaliar a pertinência dessa posição. Três questões guiram esse trabalho: (1) Por que a substância não é importante para o behaviorismo radical?; (2) Por que a substância é importante para o behaviorismo radical?; e (3) Qual seria, de fato, o posicionamento ontológico mais condizente com o behaviorismo radical? Argumenta-se que o relacionismo radical não reflete com acurácia a ontologia behaviorista radical e sugere-se que o relacionismo substancial seja a posição mais coerente.

Os usos do termo "liberdade" no anarquismo de Bakunin e no behaviorismo radical de Skinner; Uses of the term "freedom" in the anarchism of Bakunin and the radical behaviorism of Skinner

Hamilton, Luana Flor Tavares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
630.1604%
A liberdade é tema de discussões há muito tempo na humanidade. Enquanto algumas filosofias defendem essa noção de forma estrita, outras questionam sua própria existência. Duas filosofias que discutem a liberdade humana de forma aparentemente antagônica são o anarquismo e o behaviorismo. O presente trabalho teve por objetivo analisar se os conceitos de liberdade apresentado na obra de dois autores representativos dessas filosofias (Bakunin e Skinner, respectivamente) são similares entre si. Seu objetivo básico foi responder à seguinte questão: quais são as compatibilidades e as incompatibilidades entre o anarquismo e o behaviorismo radical, propostos por esses autores, no que diz respeito à concepção de liberdade do ser humano? Como método geral, foram analisadas algumas obras desses autores, com destaque para aquelas em que a discussão do conceito de liberdade se sobressai. A análise foi centrada na abordagem dessas filosofias sobre a ciência, a educação e o Estado. Como resultado, identificou-se como semelhante o fato de que ambos os autores defenderam que a natureza humana não tem qualidades intrinsecamente boas ou más, morais ou imorais. Para Bakunin, é possível conceber uma conjuntura de sociedade/cultura capaz de gerar homens com características defendidas pelos anarquistas como próprias do homem livre tais como solidariedade...

A natureza comportamental da mente: behaviorismo radical e filosofia da mente

Alves, Diego Zilio
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 277 f.
POR
Relevância na Pesquisa
744.2515%
Pós-graduação em Filosofia - FFC; O presente trabalho pretende delinear uma possível interpretação do behaviorismo radical como teoria da mente, o que significa, em outros termos, contextualizá-lo no âmbito da filosofia da mente. Para tanto, primeiramente apresentaremos as principais teorias que figuram na filosofia da mente contemporânea, incluindo suas teses centrais e seus respectivos problemas. Em seguida, trataremos dos fundamentos do behaviorismo radical enquanto filosofia da ciência e enquanto teoria do comportamento. Esses dois passos servirão ao propósito de estabelecer os parâmetros da discussão subseqüente entre behaviorismo radical e filosofia da mente. Nesse sentido, o primeiro problema que pretendemos responder é: o que é a mente? Trata-se de um problema conceitual que envolve o mapeamento dos fenômenos normalmente caracterizados como mentais. Veremos que, para o behaviorismo radical, a mente é comportamento. Já o segundo problema que pretendemos responder é: qual a natureza da mente? – problema que, no contexto do behaviorismo radical, deve ser substituído pelo seguinte: qual a natureza do comportamento? Discorrer sobre a natureza de um fenômeno implica investigar quais são as características essenciais à sua existência. Trata-se...

A natureza comportamental da mente: behaviorismo radical e filosofia da mente

Zilio, Diego
Fonte: Cultura Acadêmica Publicador: Cultura Acadêmica
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
635.05363%
O presente livro pretende delinear uma possível interpretação do behaviorismo radical como teoria da mente, o que significa, em outros termos, contextualizá-lo no âmbito das discussões da filosofia da mente. Em que implica, exatamente, essa contextualização? Possivelmente existem muitas diferenças entre o behaviorismo radical e as teorias que compõem a filosofia da mente, inclusive diferenças de agenda: o primeiro surge como uma proposta de filosofia da ciência do comportamento, e as segundas foram desenvolvidas para tratar de questões que permeiam a filosofia desde o seu surgimento entre os gregos. O sentido da presente contextualização, portanto, é simplesmente o de tratar de alguns temas da filosofia da mente a partir da óptica behaviorista radical, mas sempre tendo em vista que esse trabalho não esgotará todos os problemas e todas as questões que formam essa subdivisão da filosofia. Pretende-se neste livro contextualizar o behaviorismo radical na filosofia da mente por meio de três atividades. A primeira delas consiste em apresentar uma resposta possível à questão O que é a mente? . A segunda delas, por sua vez, demanda o tratamento de outra questão, a saber, Qual a natureza da mente?. À primeira questão subjaz o problema de se delimitar que coisas ou fenômenos são considerados mentais. Trata-se...

Behaviorismo radical e discurso pós-moderno

Abib,José Antônio Damásio
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1999 PT
Relevância na Pesquisa
730.1604%
Argumenta-se neste ensaio que o behaviorismo radical não apoia nenhum destes pressupostos do discurso moderno: fundacionismo na epistemologia, representacionismo na linguagem e as metanarrativas do progresso do Ocidente. Argumenta-se ainda que o behaviorismo radical é solidário com estas tendências do discurso pós-moderno: pragmatismo epistemológico, anti-representacionismo na linguagem e dissolução das metanarrativas do progresso científico, social, político e cultural do Ocidente. Sugere-se, finalmente, que o pensamento de Skinner rompe decisivamente com o discurso moderno e aproxima-se do discurso pós-moderno.

Teoria da percepção no behaviorismo radical

Lopes,Carlos Eduardo; Abib,José Antônio Damásio
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2002 PT
Relevância na Pesquisa
717.1956%
A percepção é explicada por Skinner através do conceito de comportamento perceptivo - um comportamento complexo que se inter-relaciona com muitos outros. O estudo da percepção na teoria skinneriana pode ser dividido em duas etapas: estudo do comportamento perceptivo como precorrente e estudo dos precorrentes do comportamento perceptivo. No primeiro caso, a investigação passa pelo processo de resolução de problemas, no qual o comportamento perceptivo desempenha um papel fundamental modificando o ambiente, o que permite a emissão do comportamento discriminativo e a solução do problema. No segundo caso, a investigação trata com uma série de outros comportamentos, tais como, propósito, atenção, e consciência, que modificam a probabilidade de emissão do comportamento perceptivo. A análise das relações entre o comportamento perceptivo e demais comportamentos culmina no esboço de uma teoria da percepção no behaviorismo radical, que é mais convincente do que explicações mentalistas que fazem uso da "teoria da cópia".

Do mecanicismo ao selecionismo: uma breve contextualização da transição do behaviorismo radical

Cruz,Robson Nascimento da; Cillo,Eduardo Neves Pedrosa de
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2008 PT
Relevância na Pesquisa
732.31766%
O behaviorismo radical, como filosofia da ciência do comportamento formulada por B. F. Skinner, tem sido desde sua criação alvo de inúmeras críticas e tentativas de rotulação. Dentre as principais críticas está a noção amplamente divulgada de que o behaviorismo radical e sua ciência, análise experimental do comportamento, adotam uma postura eminentemente mecanicista. Para tentar demonstrar o equívoco deste tipo de afirmação, este ensaio busca uma possível interpretação e contextualização do desenvolvimento do behaviorismo radical, no qual se destaca, principalmente, a necessidade de observar que apesar de Skinner ter iniciado seus estudos de psicologia dentro de uma tradição mecanicista, ele cedo adota uma posição que tem como função criticar e afastar-se deste tipo de pensamento.

Explicação e descrição no Behaviorismo radical: identidade ou dicotomia?

Laurenti,Carolina; Lopes,Carlos Eduardo
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
726.2106%
Este artigo examina uma inconsistência na proposta skinneriana com respeito às relações entre explicação e descrição. Em alguns momentos, Skinner identifica explicação e descrição, comprometendo-se com a máxima machiana " explicar é descrever" . Em outros momentos, Skinner desvincula os termos, considerando a descrição uma etapa preliminar do empreendimento científico, que deve ser complementada pela explicação. Argumenta-se, aqui, a favor da identidade entre explicação e descrição no Behaviorismo Radical com base nas influências de Mach na filosofia da ciência skinneriana. Defende-se ainda que essas influências se dão via selecionismo-pragmatismo, e não empirismo-descritivismo, contrastando com interpretações tradicionais das relações entre Mach e Skinner. Conclui-se que a identificação entre explicação e descrição parece expressar melhor as afinidades filosóficas do Behaviorismo Radical com o Pragmatismo.

Relacionismo substancial: a ontologia do comportamento à luz do behaviorismo radical

Zilio,Diego
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
739.5693%
Sob a influência do pragmatismo e contextualismo pepperiano, analistas do comportamento extraíram do behaviorismo radical qualquer posição ontológica. Como resultado, há a defesa de um relacionismo radical no qual a única propriedade relevante para a existência do comportamento é a própria relação que o define. O objetivo deste ensaio é avaliar a pertinência dessa posição. Três questões guiram esse trabalho: (1) Por que a substância não é importante para o behaviorismo radical?; (2) Por que a substância é importante para o behaviorismo radical?; e (3) Qual seria, de fato, o posicionamento ontológico mais condizente com o behaviorismo radical? Argumenta-se que o relacionismo radical não reflete com acurácia a ontologia behaviorista radical e sugere-se que o relacionismo substancial seja a posição mais coerente.

O Behaviorismo Radical como filosofia da mente

Lopes,Carlos Eduardo; Abib,José Antônio Damásio
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
732.31766%
O Behaviorismo Radical de B. F. Skinner é constantemente acusado de eliminar a mente de sua explicação do comportamento humano. Uma análise do livro The Concept of Mind, de Gilbert Ryle, sugere a possibilidade de defender a existência de uma mente relacional, diferente da categoria de existência da mente defendida em interpretações cartesianas (mente substancial). A análise de alguns textos de Skinner sugere que o conceito de uma mente relacional também pode ser defendido no Behaviorismo Radical. Esse fato, culminaria na possibilidade de que, além de filosofia da Ciência do Comportamento, o Behaviorismo Radical, também pode ser uma filosofia da mente, o que traria conseqüências ao estudo e à aplicação da Análise do Comportamento.

Autoconhecimento e liberdade no behaviorismo radical

Brandenburg,Olivia Justen; Weber,Lidia Natalia Dobrianskyj
Fonte: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia Publicador: Universidade de São Francisco, Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
717.1956%
O presente artigo corresponde a um estudo teórico sobre o conceito do autoconhecimento e da liberdade no behaviorismo radical, com o objetivo de discutir a relação entre esses conceitos. Após a discussão sobre a definição do autoconhecimento e sobre sua origem social, a visão de Skinner sobre liberdade é abordada. A existência da liberdade depende do autoconhecimento, e esta é a ligação entre os dois termos. Conclui-se que ninguém pode se libertar do controle, mas com o autoconhecimento é possível modificar o ambiente e trocar controles coercitivos por reforçamento positivo, atingindo melhor qualidade de vida.

Deixando o preconceito de lado e entendendo o Behaviorismo Radical

Guimarães,Rodrigo Pinto
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2003 PT
Relevância na Pesquisa
741.93%
O Behaviorismo Radical de Skinner é muitas vezes criticado de forma indevida e até preconceituosa. Muitas destas críticas, na verdade, são críticas da psicologia de Watson e não do Behaviorismo Radical. O entendimento das diferenças entre os modos idealista e materialista de pensar ajuda a esclarecer a maneira de estudar e compreender o comportamento para o Behaviorismo Radical, bem como a sua posição anti-mentalista. O estudo da história da evolução do Behaviorismo é necessário para possibilitar o entendimento das diferenças entre o Behaviorismo Metodológico de Watson e o Behaviorismo Radical de Skinner, bem como das suas respectivas contribuições para a psicologia.

Métodos de seleção de pessoal: discussões preliminares sob o enfoque do behaviorismo radical

Tadaiesky,Liany Tavares
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
720.3801%
A seleção de pessoal visa a introduzir na organização os candidatos mais apropriados as suas necessidades. Existe uma carência de literatura behaviorista radical acerca desse tema, sendo necessário o desenvolvimento de trabalhos que orientem atuações coerentes com essa teoria. O objetivo deste estudo é discutir os métodos utilizados na seleção à luz dos pressupostos conceituais do behaviorismo radical. Os métodos de seleção existentes são analisados e discutidos em termos de aumento do controle das variáveis presentes no contexto da seleção a fim de proceder à identificação dos repertórios comportamentais dos candidatos. Propõe-se uma análise de cargo baseada nos conceitos behavioristas, discute-se a possibilidade de condução de entrevistas de seleção focadas no comportamento bem como o uso de técnicas de simulação que permitam a identificação de repertórios comportamentais. Conclui-se que é necessário desenvolver discussões teóricas e instrumentos operacionais facilitadores de uma prática psicológica vinculada aos pressupostos behavioristas radicais.

Possíveis relações entre o contexto histórico e a recepção do behaviorismo radical

Cruz,Robson Nascimento da
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
737.90625%
O artigo discute a recepção do behaviorismo radical, em especial, na década de 70, e busca relacionar a polêmica em torno de algumas noções skinnerianas acerca da liberdade e da dignidade divulgadas no livro Para Além da Liberdade e Dignidade. Essa discussão foi orientada por três conjuntos de questões: a) a incompatibilidade entre alguns aspectos históricos e a definição behaviorista radical de liberdade e dignidade; b) os problemas em identificar o behaviorismo radical como uma abordagem solidária com os pressupostos de uma ideologia liberalista; c) a linguagem utilizada por Skinner como fonte de problemas. Por fim, são discutidos as limitações e os problemas envolvidos em tentativas de esclarecimentos de possíveis mal-entendidos acerca do behaviorismo radical. Ao mesmo tempo, demonstra-se que a recepção do behaviorismo radical é perpassada por aspectos além daqueles relacionados à validade interna do sistema explicativo skinneriano, e que discordâncias acerca dessa abordagem nem sempre podem ser explicadas como desconhecimento e equívocos sobre a mesma.

Criatividade, liberdade e dignidade: impactos do darwinismo no behaviorismo radical Carolina Laurenti

Laurenti,Carolina
Fonte: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade de São Paulo, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
728.3679%
A teoria da evolução pela seleção natural de Charles Darwin influenciou de modo decisivo a filosofia de B. F. Skinner denominada Behaviorismo Radical. Este artigo tem o objetivo de discutir o impacto do darwinismo na elaboração do modelo de explicação do comportamento behaviorista radical chamado seleção pelas consequências. Em primeiro lugar, examina-se como a ideia de seleção é fundamental para elucidar o papel do ambiente na explicação do comportamento. Em seguida, argumenta-se que a interpretação skinneriana da origem da variação comportamental abre espaço para a defesa da possibilidade da criatividade humana. Por fim, discute-se como a substituição da mente criativa (homem autônomo) pelos processos de variação e seleção na explicação do comportamento lança nova luz sobre o tratamento da liberdade e dignidade humanas no Behaviorismo Radical.

Em que sentido(s) é radical o Behaviorismo Radical?

Strapasson, Bruno Ângelo; Carrara, Kester
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 101-115
POR
Relevância na Pesquisa
746.41125%
The use of the adjective radical to identify the variety of behaviorism proposed by Skinner is current nowadays. However, historically, this qualifier was not exclusively applied to Skinner's proposal and its polysemy tends to generate inaccuracies in the interpretation of what characterizes Skinner's Radical Behaviorism. This article aims to clarify the most appropriate sense of radical when applied to Skinner's behaviorism by means of four articulated activities: (1) the description of the etymological origins of the word radical and its different meanings in Portuguese, Spanish and English, (2) a reconstruction and analysis of the evolution of a historical setting that culminated in the use of the term in the behaviorist context, (3) an analysis of the main meanings of radical when associated with behaviorism, (4) an examination of some ways in which the use of the term associated with behaviorism is consistent, and the current and future implications for Radical Behaviorism and Behavior Analysis in a scientific context.; O uso do adjetivo radical para identificar a variedade de behaviorismo proposta por Skinner é corrente nos dias atuais. Entretanto, historicamente, esse qualificador não foi exclusivamente aplicado à proposta skinneriana e seu caráter polissêmico tende a gerar incorreções na interpretação do que caracteriza o Behaviorismo Radical de Skinner. Este artigo pretende esclarecer o sentido mais apropriado de radical quando aplicado ao behaviorismo de Skinner por meio de quatro atividades articuladas: (1) a recuperação das origens etimológicas da palavra radical e seus diferentes significados em Língua Portuguesa...

Criatividade, liberdade e dignidade: impactos do darwinismo no behaviorismo radical Carolina Laurenti

Laurenti, Carolina
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
732.76695%
A teoria da evolução pela seleção natural de Charles Darwin influenciou de modo decisivo a filosofia de B. F. Skinner denominada Behaviorismo Radical. Este artigo tem o objetivo de discutir o impacto do darwinismo na elaboração do modelo de explicação do comportamento behaviorista radical chamado seleção pelas consequências. Em primeiro lugar, examina-se como a ideia de seleção é fundamental para elucidar o papel do ambiente na explicação do comportamento. Em seguida, argumenta-se que a interpretação skinneriana da origem da variação comportamental abre espaço para a defesa da possibilidade da criatividade humana. Por fim, discute-se como a substituição da mente criativa (homem autônomo) pelos processos de variação e seleção na explicação do comportamento lança nova luz sobre o tratamento da liberdade e dignidade humanas no Behaviorismo Radical.; Skinner's Radical Behaviorism was strongly influenced by Charles Darwin's evolution theory by means of natural selection. This article aims to discuss the impact of the Darwinism in the development of the radical behaviorist explicative model called selection by consequences. In first place, we examine the importance of the concept of selection in the elucidation of the role of environment. Next...

Uma análise do modelo de explicação no behaviorismo radical: o estatuto do comportamento e a relação de dependência entre eventos; An analysis of the explicative model in radical behaviorism: the behavior’s statute and the dependence relation between events

Leão, Monalisa de Fátima Freitas Carneiro; Universidade Federal do Mato Grosso do Sul - Campus Paranaíba; Laurenti, Carolina
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/2009 POR
Relevância na Pesquisa
742.0947%
O objetivo deste artigo é elucidar algumas características do modelo de explicação do comportamento proposto pelo Behaviorismo Radical. Para tanto, abordamos dois aspectos: (1) a delimitação do campo explicativo, e (2) o modelo explicativo no contexto da filosofia da ciência. Com relação ao primeiro ponto, examinamos o estatuto do comportamento na explicação behaviorista radical contrastando-o com duas explicações tradicionais do comportamento: a mentalista e a fisicalista. Diferente destas últimas explicações, o Behaviorismo Radical defende o comportamento como um objeto de estudo autônomo. No contexto da filosofia da ciência, examinamos, primeiramente, algumas concepções tradicionais de relação de dependência entre eventos, como a conexão necessária e a metáfora da cadeia. Em seguida, discutimos como o modelo de explicação behaviorista radical parece ser incompatível com tais concepções. Concluímos que o Behaviorismo Radical explica o comportamento buscando redes de interdependência probabilística entre estímulos (antecedentes e consequentes) e respostas...

Análise do comportamento: behaviorismo radical, análise experimental do comportamento e análise aplicada do comportamento; Behavior analysis: radical behaviorism, experimental analysis of behavior and applied behavior analysis

de Carvalho Neto, Marcus Bentes
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 31/03/2005 POR
Relevância na Pesquisa
630.1604%
There are many cultural practices related to generic terms such as “behavioral psychology” or simply “behviorism”. This paper develops Tourinho’s (1999) argument towards a classification where behavior analysis is the large area of behaviorist practice, that comprises three linked sub areas: radical behaviorism (a philosophy), experimental analysis of behavior (a basic science) and applied behavior analysis (an applied science and a technology). This paper describes these sub-areas and how they are irremediably related. Keywords: behaviorism; behavior analysis; behavioral psychology.;  Há diversas práticas culturais envolvidas no que se convencionou chamar de “Psicologia Comportamental” ou simplesmente de “Behaviorismo”. O presente trabalho desenvolve o argumento de Tourinho (1999), em favor de uma classificação onde a Análise do Comportamento seria a área mais ampla da prática behaviorista, contendo três subáreas interligadas: o Behaviorismo Radical (uma filosofia), a Análise Experimental do Comportamento (uma ciência básica) e a Análise Aplicada do Comportamento (uma ciência aplicada e uma tecnologia). Descreve-se o que definiria cada uma das subáreas e como elas estariam irremediavelmente relacionadas.Palavras-chave: behaviorismo; análise do comportamento; psicologia comportamental. 

ESBOÇANDO PRESSUPOSTOS, DISSIDÊNCIAS E INFLUÊNCIAS FILOSÓFICAS NO BEHAVIORISMO RADICAL: CONSIDERAÇÕES SOBRE APRENDIZADO E CIÊNCIA - Priscilla Nunes Porto

Porto, Priscilla Nunes; Borges, Silier Andrade Cardoso
Fonte: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação Publicador: Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
717.1956%
Através da inquirição filosófica, objetiva-se estabelecer contornos nítidos entre definições precedentes ao Behaviorismo Radical, através de incursões conceituais nesse campo do saber. Evidenciam-se os pressupostos filosóficos que alicerçam o campo conceitual da filosofia da ciência do comportamento.